José Bechara | Sem título, 2017

oxidação de emulsões metálicas e acrílica sobre lona usada de caminhão

168 x 304 cm

Ascânio MMM | Quacors 31, 2021

alumínio e parafusos com porca

120 x 120 cm, ed. 1/5

Abraham Palatnik | W-710, 2015

acrílica sobre madeira

125 x 110 cm

Gonçalo Ivo | Cosmogonia Marte, 2021

óleo, têmpera, folha de ouro e colagem sobre tela

200 x 200 cm

Emanoel Araujo | Relevo, 2018

madeira e pintura automotiva

160 x 110 x 18 cm

Juan Parada | Smoky Room II, v3, 2022

cerâmica vitrificada sobre alumínio

100 x 82 x 6 cm

Sergio Lucena | Golden Painting, 2021

óleo sobre tela

150 x 150 cm

Mano Penalva | Sem Título - Série Ensaios , 2020

lixa sobre papel

38,5 x 28 cm | 52,2 x 42,3 cm (com moldura)

Mano Penalva | Sem Título - Série Ensaios , 2020

lixa sobre papel

38,5 x 28 cm | 52,2 x 42,3 cm (com moldura)

Mano Penalva | Sem Título - Série Ensaios , 2021

palhinha e lixa sobre papel

90 x 150 x 5 cm

André Azevedo | Macrocélula, 2022

têmpera sobre tela recortada, costurada à máquina

130 x 120 cm

Julia Kater | Sem título, 2021

recorte de fotografia sobre paper algodão

91 x 140 cm

Frank Ammerlaan | Sem título, 2016

óleo e linha sobre tela

115 x 100 cm

Elizabeth Jobim | Elizabeth Jobim

óleo sobre tela

160 x 160 x 4 cm

Gonçalo Ivo | Façade, 2019

têmpera e colagem sobre linho

75 x 50 cm

 

A Abstração é uma Invenção 

A arte abstrata representou um grande ponto de inflexão na história cultural europeia e brasileira, mudando os paradigmas do que se praticava na pintura, na escultura, no desenho e até na fotografia. Contudo, a abstração permanece um conceito de difícil definição, constituindo-se no campo da arte em oposição à figuração – ou seja, não é uma ideia afirmativa, mas é compreendida pela ausência de algo. Seria possível, no entanto, considerar que a geometria não é abstrata, é a concreção de uma forma; de outro lado, poderíamos também pensar que desenhar ou pintar um objeto seria, em si, a abstração do real em uma imagem que habita um mundo imaginário, da representação. No final das contas, pouco importa o nome que damos. A verdade é que os trabalhos artísticos – figurativos ou não – existem em uma dimensão outra, na qual as regras de linguagem, as leis da física, as normas sociais e as convenções não precisam ser seguidas: afinal, tudo é possível na superfície de uma tela, no escopo de uma escultura, ou na luz de uma fotografia. 

Os artistas reunidos nessa mostra inaugural da Simões de Assis em Balneário Camboriú não lançam mão da linguagem figurativa em seus trabalhos, mas empregam figuras. Ora a geometria marca a composição em grid ou em linhas de proporções e regras ordenadas, como nas obras de Abraham Palatnik, de Elizabeth Jobim, de André Azevedo e de Ascânio MMM. O mesmo se passa nos trabalhos de Mano Penalva e José Bechara, ainda que por meio de materiais inusuais distintos – como as lixas e palhinhas que se transformam em polígonos, ou a lona de caminhão usada que serve de base para a pintura. Ora vemos surgir sugestões de paisagens e horizontes, que se materializam nas peças de Sergio Lucena e de Julia Kater. De um lado, a pintura suave despista o espectador da fatura laboriosa do artista que acumula milhares de finas camadas de tinta; de outro, as imagens fotográficas são distorcidas por Kater. Já Gonçalo Ivo e Frank Ammerlaan lançam mão de noções cósmicas para criar composições estelares, planetárias e universais; enquanto isso, numa outra chave, os relevos geométricos de Juan Parada e Emanoel Araujo trazem a composição regular em volumes para o espaço, jogando também com noções de profundidade, luz e sombra. O conjunto da exposição reforça as infinitas possibilidades que a abstração oferece aos artistas e ao campo visual, com formas que ora apontam para a geometria, ora para linhas orgânicas e composições intuitivas, ou ainda para sugestões de paisagens, horizontes e planetas, revelando como as classificações da história da arte são insuficientes para nomear tudo aquilo que se inventa.

 

Julia Lima

São Paulo

rua sarandi 113 A
jardins
01414-010 são paulo sp

+55 11 3062-8980

info@simoesdeassis.com

segunda a sexta, 10h às 19h
sábado, 10h às 15h

Para agendar uma visita, clique aqui.



Curitiba

al. carlos de carvalho 2173 A
batel
80730-200 curitiba pr

+55 41 3232-2315

info@simoesdeassis.com

segunda a sexta, das 10h às 19h
sábado, 10h às 15h

Para agendar uma visita, clique aqui.



Balneário Camboriú

3ª avenida, esquina c/ 3.150, sala 04
centro
88330-260 balneário camboriú sc

+55 47 3224-4676

info@simoesdeassis.com

segunda a sexta, 10h às 19h
sábado, 10h às 15h




Simões de Assis - Todos os direitos reservados 2020