Abraham Palatnik (1928 - 2020) nasceu em Natal, oriundo de uma família de judeus russos que se instalou na cidade em 1912. Em 1932, muda-se com a família para a região onde atualmente se localiza o Estado de Israel. De 1942 a 1945, estuda na Escola Técnica Montefiori, em Tel Aviv, e se especializa em motores de explosão. Inicia seus estudos de arte no ateliê do pintor Haaron Avni e do escultor Sternshus e estuda estética com Shor. Frequenta o Instituto Municipal de Arte de Tel Aviv, entre 1943 e 1947.

Retorna ao Brasil em 1948 e se instala no Rio de Janeiro. Convive com os artistas Ivan Serpa, Renina Katz e Almir Mavignier.  Com este último, frequenta a casa do crítico de arte Mário Pedrosa e conhece o trabalho da doutora Nise da Silveira, no Hospital Psiquiátrico do Engenho de Dentro. O contato com os artistas e as discussões conceituais com Mário Pedrosa fazem Palatnik romper com os critérios convencionais de composição, abandonar o pincel e o figurativo e partir para relações mais livres entre forma e cor. Por volta de 1949, inicia estudos no campo da luz e do movimento, que resultam no Aparelho Cinecromático, exposto em 1951, na 1ª Bienal Internacional de São Paulo, na qual recebe menção honrosa do júri internacional.

Em 1954, integra o Grupo Frente, ao lado de Ivan Serpa, Ferreira Gullar, Mário Pedrosa, Franz Weissmann, Lygia Clark e outros. Desenvolve, a partir de 1964, os Objetos Cinéticos, um desdobramento dos cinecromáticos, mostrando o mecanismo interno de funcionamento e suprimindo a projeção de luz. O rigor matemático é uma constante em sua obra, atuando como importante recurso de ordenação do espaço. É considerado internacionalmente um dos pioneiros da arte cinética. Faleceu na cidade do Rio de Janeiro em 2020.

ler mais >

 

Sem título, 2019

cartão duplex

61.5 x 61.5 cm

W-710, 2015

acrílica sobre madeira

125 x 110 cm

W-M/48, 2018

acrílica sobre madeira

67,2 x 81,7 cm

W-762, 2015

acrílica sobre madeira

121,8 x 106,8 cm

W-h/175, 2019

acrílica sobre madeira

107 x 169,6 cm

W-H/155, 2018

acrílica sobre madeira

107,6 x 169,2 cm

Progressão 202, 1965

madeira jacarandá

68 x 133 cm

Sem título, 1992

cartão duplex

67 x 62 cm

Objeto Cinético - Aranha Azul, 1966/2004

madeira, motor, imã e fórmica

86 x 86 x 20 cm

Objeto Cinético, 1965/2000

tinta industrial, madeira, metal, ímãs e motor

67 x 36,2 x 36,2 cm

Biografia

 
2020
Morre no Rio de Janeiro, Brasil
1928
Nasce em Natal, Brasil
 
Exposições Individuais
2021
Abraham Palatnik - A Reinvenção da pintura, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro
2019
Abraham Palatnik, Simões de Assis, Curitiba
2018
Abraham Palatnik: Em Movimento, Galeria Nara Roesler, Rio de Janeiro, Brasil
2017
Abraham Palatnik - A Reinvenção da pintura, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro
Abraham Palatnik: Progression, Sicardi Gallery, Houston/ TX, EUA
Abraham Palatnik: Ver, Mover, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
2016
Abraham Palatnik, Galeria Nara Roesler, Nova York, EUA
2015
Abraham Palatnik - A Reinvenção da Pintura, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre
Abraham Palatnik, Galeria Nara Roesler, São Paulo
2014
A Reinvenção da Pintura, Museu de Arte Moderna, São Paulo
A Reinvenção da Pintura, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba
2013
A Reinvenção da Pintura, Centro Cultural Banco do Brasil, Brasília
2012
Galerie Denise René, Paris, França
Palatnik, une discipline du chaos, Galerie Denise René, Paris, France Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
2009
Ocupação Abraham Palatnik, Instituto Itaú Cultural, São Paulo
Histórias e estórias da cor, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, Brasil
2008
Ordenando as Nuvens, Galeria Nara Roesler, São Paulo
Panorama dos Panoramas, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
2006
Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro
2005
Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
2004
Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
2002
Pioneiro Palatnik – Máquinas de pintar e máquinas de desacelerar, Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, Brasil
2000
Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
1999
Abraham Palatnik: Retrospectiva, Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC-Niterói), Niterói, Brasil
1998
Retrospectiva, Instituto Itáu Cultural, São Paulo, Brasil
1989
Viva França, GB Arte, Rio de Janeiro, Brasil
1986
Galeria Aktuell, Rio de Janeiro, Brasil
GB Arte, Rio de Janeiro, Brasil
1984
Galeria de Arte Aplicada, São Paulo, Brasil
1981
Instituto de Artquitetos do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
1977
Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil
1965
Howard Wise Gallery, New York, EUA
Hella Nebelung Gallery, Dusseldorf, Alemanha
1964
Hochschule Museum, Saint Gallen, Suíça
Studio F Gallery, Ulm, Alemanha
 
Exposições Coletivas
2023
Nuances de Brasilidade, Centro Cultural PGE, Rio de Janeiro, Brasil
museu-escola-cidade: o MAM Rio em cinco perspectivas, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil
2022
A Abstração é uma Invenção, Simões de Assis, Balneário Camboriú, Brasil
A Percepção Cinética na América Latina, Simões de Assis, Curitiba, Brasil
A Percepção Cinética na América Latina, Simões de Assis, Curitiba, Brasil
Ainda a abstração, Simões de Assis, São Paulo, Brasil.
Nise da Silveira – A Revolução pelo Afeto, curadoria por estúdio M’Baraká (Diogo Rezende, Isabel Seixas e Letícia Stallone), CCBB, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, Brasil
2019
À Nordeste, Sesc 24 de Maio, São Paulo, Brasil
Sur Moderno: Journeys of Abstraction the Patricia Phelps de Cisneros Gift, MoMA - The Museum of Modern Art, Nova York, EUA
Luz = cor, Museu Oscar Niemeyer (MON), Curitiba, PR, Brasil
Cor ou não?, Galeria Duque, Porto Alegre, Brasil
14ª Bienal Internacional de Curitiba, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba
2018
O Outro Trans-Atlântico: Arte Ótica e Cinética no Leste Europeu e na América Latina entre os anos 1950 e 1970, Sesc Pinheiros, São Paulo, Brasil
The Other Trans-Atlantic: Kinetic & Op Art in Central & Eastern Europe and Latin America 1950s-1970s, Garage Museum of Contemporary Art, Moscou, Rússia
Maquinações – Artistas, Máquinas e a Invenção do Cotidiano. Itinerant exhibition: Sesc Carmo, São Paulo, Brasil; Sesc Palladium, Belo Horizonte, Brasil; Oi Futuro Flamengo, Rio de Janeiro, Brasil
2017
Troposphere – Chinese and Brazilian Contemporary Art, Beijing Minsheng Art Museum, Beijing, China
Alucinações à Beira Mar, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil
The Other Trans-Atlantic: Kinetic & Op Art in Central & Eastern Europe and Latin America 1950s-1970s, Museum of Modern Art, Warsaw, Polônia
Luz = Matéria. Luz, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brasil
Delirious: Art at the Limits of Reason, 1950-1980, The Metropolitan Museum of Art - The Met Breuer, Nova York, EUA
Kinesthesia: Latin American Kinetic Art, 1954-1969, II Pacific Standard Time: LA/LA (II PST: LA/LA), Palm Springs Art Museum, EUA
Grupo Frente, Galerie Lelong, New York, EUA
Fronteiras, Limites, Interseções: entre a Arte e o Design, Caixa Cultural, São Paulo, Brasil
Modos de Ver o Brasil: Itaú Cultural 30 anos, Oca - Pavilhão Lucas Nogueira Garcez, São Paulo, Brasil
Mário Pedrosa – On the Affective Nature of Form, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madri, Espanha
2016
The Illusive Eye, El Museo del Barrio, Nova York, EUA
Em Polvorosa – Um Panorama das Coleções do MAM Rio, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil
Calder e a Arte Brasileira, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil A Cor do Brasil, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil
MAC-MON: Um diálogo, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brasil
Arte Moderna na Coleção da Fundação Edson Queiroz, Fundação Iberê Camargo (FIC), Porto Alegre, Brasil
A cor do Brasil, Museu de Arte do Rio (MAR), Rio de Janeiro, Brasil
2015
Cosmic Dialogues, Museum of Fine Arts Houston, Houston, EUA
Diálogos Construtivos no Brasil: Passado e Presente, Simões de Assis Galeria de Arte, Curitiba, Brasil
A primeira do ano, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, Brasil
10a Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil
Diálogos Construtivos no Brasil: Passado e Presente, Simões de Assis, Curitiba
2014
Prática Portátil, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
Edição Especial Prêmio Marcantonio Vilaça, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, Brasil
Zero. Itinerancy: Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil; Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil
Entrecopas, Gabinete de Arte da Presidência, Brasília, Brasil
Vontade construtiva na Coleção Fadel, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
2013
Densidade e Superfície, Simões de Assis, Curitiba
Reinventando o Mundo, Museu Vale, Vila Velha
Trajetórias – Arte Brasileira na Coleção Fundação Edson Queiroz, Espaço Cultural Unifor, Fortaleza
Reinventando o Mundo, Museu Vale, Vila Velha, Brasil
Zero. Itinerancy: Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brasil; Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil
Densidade e Superfície, Simões de Assis Galeria de Arte, Curitiba, Brasil
30x Bienal, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil
Cinéticos e Construtivos, Carbono Galeria, São Paulo, Brasil
Vontade Construtiva, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil
2012
Buzz, Galeria Nara Roesler, São Paulo
Cor e Forma III, Simões de Assis, Curitiba
A Primeira do Ano, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro
2011
Paraná - A Explosão Criativa dos Anos 70, Museu de Arte Contemporânea do Paraná, Curitiba
Máquinas Poéticas, Museu Casa do Pontal, Rio de Janeiro
1911-2011: Arte brasileira e depois na Coleção Itaú, Palácio das Artes, Belo Horizonte, Brasil
2010
Constructive Spirit: Abstract Art in South and North America 1920s-50s, Newark Museum, Newark, EUA
Cor e Forma II, Simões de Assis, Curitiba
TÉKHNE - Dos Multimeios à Arte Digital, Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo, Brasil
Notas do Acervo, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro
Genealogias do Contemporâneo, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro
Das Verlangen Nach Form, Akademie der Kunste em Berlim, Alemanha
Metafísica do Belo, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
Olhar da Crítica – Arte Premiada da ABCA, Palácio dos Bandeirantes, São Paulo, Brasil
Mostra pop-up, Shopping Cidade Jardim, São Paulo, Brasil
2009
Slow Movement, Kunshalle Art, Bern, Suíça
Metafísica do belo, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
Olhar da crítica – Arte premiada da ABCA, Palácio dos Bandeirantes, São Paulo, Brasil
Diálogo concreto: Design e construtivismo no Brasil, Caixa Cultural, São Paulo, Brasil
2008
Slow Movement or: Half and Whole, Kunsthalle Bern, Berna, Suíça
Color into Light: Selections from the MFAH Collection, Museum of Fine Arts Houston, Houston, EUA
Leveza e aspereza da linha, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
Poetas da cor, Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC-Niterói), Niterói, Brasil
MAM 60, Oca, São Paulo, Brasil
N múltiplos, Galeria Murilo Castro, Belo Horizonte, Brasil
Ano 1, Galeria Anita Schwartz, Rio de Janeiro, Brasil
Arte cinética: América Latina, Galeria Bergamin & Gomide, São Paulo, Brasil
2007
Lo[s] Cinético[s], Instituto Tomie Ohtake, São Paulo
Lo[s] Cinético[s], Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid, Espanha
Itaú contemporâneo: Arte no Brasil 1981-2006, Instituto Itaú Cutural, São Paulo, Brasil
Um século de arte brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand, Museu Oscar Niemeyer (MON), Curitiba, Brasil
Dimensions of Constructive Art in Brazil: The Adolpho Leirner Collection, Museum of Fine Arts Houston (MFAH), Houston, EUA
2006
Pincelada - Pintura e Método, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo
Summer of Love, Tate, Liverpool, England
Schin Kunstalle, Frankfurt, Alemanha
Um século de arte brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand, Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil
1o Salão de Arte, Galeria de Arte A Hebraica, São Paulo, Brasil
MAM na Oca: Arte brasileira do Museu de Arte Moderna de São Paulo, Oca, São Paulo, Brasil
// Paralela 2006, Pavilhão dos Estados, São Paulo, Brasil
Viva cultura viva do povo brasileiro, Museu Afro Brasil, São Paulo, Brasil
2005
Cinético Digital, Itaú Cultural, São Paulo
Homo Ludens – Do Faz-de-conta à Vertigem, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
5a Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil
Expresso abstrato, Museu Imperial, Petrópolis, Brasil
13o UniversidArte, Universidade Estácio de Sá, Galeria Maria Martins, Rio de Janeiro, Brasil
Através, ou a geometria corrompida, Galeria Bergamin & Gomide, São Paulo, Brasil
Cromofagia, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
2004
Arte Abstrata nas Coleções MAM e Gilberto Chateaubriand, MAM, Rio de Janeiro
Hiper>Relações Eletro / Digitais, Santander Cultural, Porto Alegre, Brasil
Cinquenta 50, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
2003
Cuasi-Corpos: Arte Concreto y Neo Concreto de Brasil, Museo Tamayo Arte Contemporaneo, Ciudad de México, México
Museo de Arte Contemporaneo, Monterrey, México
Arte brasileira na Coleção Fadel: Da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-DF), Brasília, Brasil
São Paulo y la Colección Adolpho Leirner, Museo Rufino Tamayo, Cidade do México, México
Fiat lux: A luz na arte, Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF), Rio de Janeiro, Brasil
Ordem x liberdade, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Rio de Janeiro, Brasil
Projeto Brazilianart, Almacén Galeria de Arte, Rio de Janeiro, Brasil
A arte atrás da arte: Onde ficam e como viajam as obras de arte, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAMSP), São Paulo, Brasil
MAC USP 40 anos: Interfaces contemporâneas, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), São Paulo, Brasil
4o Prêmio Sergio Motta, Instituto Sergio Motta, São Paulo, Brasil
2002
Caminhos do Contemporâneo, Paço Imperial, Rio de Janeiro
A imagem do som do rock pop Brasil, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil
Arte brasileira na Coleção Fadel: Da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ), Rio de Janeiro, Brasil; Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-SP), São Paulo, Brasil
A forma e a imagem técnica na arte do Rio de Janeiro: 1950-1975, Paço das Artes, São Paulo, Brasil
Geométricos e cinéticos, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil
Portão 2, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
Matéria prima, Novo Museu, Curitiba, Brasil
2001
Trajetória da Luz na Arte Brasileira, Itaú Cultural, São Paulo
Aquarela brasileira, Centro Cultural Light, Rio de Janeiro, Brasil
9ª UniversidArte, Universidade Estácio de Sá, Galeria Maria Martins, Rio de Janeiro, Brasil
2000
Brasil 500 anos Artes Visuais, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo
Heterótopos, Medio Siglo sin Lugar 1918 – 1968, Centro de Arte Reyna Sofia, Madrid, Espanha
I Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre
Heterótopos, medio siglo sin lugar 1918 – 1968, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia (MNCARS), Madri, Espanha
Coleção Sattamini: Dos materiais às diferenças internas, Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MACNiterói), Niterói, Brasil
Quando o Brasil era moderno: Artes plásticas no Rio de Janeiro de 1905 a 1960, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil
Coleção Pirelli no Acervo do MAM: A arte brasileira nos anos 60, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAMSP), São Paulo, Brasil
1999
Arte construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Rio de Janeiro, Brasil
Cotidiano/Arte. A técnica - Máquinas de arte, Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
1998
Máquinas de Arte, Instituto Itaú Cultural, São Paulo
Tridimensionalidade na arte brasileira do século XX, Instituto Itaú Cultural, Belo Horizonte, MG, Brazil; Galeria Itaú Cultural, Brasília, DF, Brazil; Galeria Itaú Cultural, Penápolis, Brasil
Arte construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
O moderno e o contemporâneo na arte brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM Rio, Museu de Arte de São Paulo (MASP), São Paulo, Brasil
Espelho da Bienal, Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC-Niterói), Niterói, Brasil
1997
I Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil
Vertente construtiva e design, Espaço Cultural ULBRA, Porto Alegre, Brasil
Tridimensionalidade na arte brasileira do século XX, Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
1996
Arte contemporânea brasileira na Coleção João Sattamini, Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MACNiterói), Niterói, Brasil
Tendências construtivas no acervo do MAC USP: Construção, medida e proporção, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ), Rio de Janeiro, Brasil
Mostra inaugural, Mercado de Arte e Cultura Silvia Curti, São Paulo, Brasil
1994
Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil
1993
Brasil, 100 anos de arte moderna, Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), Rio de Janeiro, Brasil
Direitos humanos: Pintando a solução, Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), Rio de Janeiro, Brasil
23º Panorama de Arte Atual Brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
1992
Mário Pedrosa, arte, revolução e reflexão, Centro Municipal de Cultura, Porto Alegre, Brasil
A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil
Eco Art, Museu de Arte Moderna do Rio de Janerio (MAM Rio), Rio de Janeiro, Brasil
A sedução dos volumes: Os tridimensionais do MAC, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), São Paulo, Brasil
Brasilien: Entdeckung und Selbstentdeckung, Kunsthaus Zürich, Zürich, Suíça
1991
Mário Pedrosa, arte, revolução e reflexão, Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ), Rio de Janeiro, Brasil
1990
Prêmio Brasília de Artes Plásticas, Museu de Arte de Brasília (MAB), Brasília, Brasil
Arte como construção, Rio Design Center, Rio de Janeiro, Brasil
1989
GB Arte, Rio de Janeiro, Brasil
Os ritmos e as formas: Arte brasileira contemporânea, Charlottenborg Palace, Copenhagen, Dinamarca
Pintores construtivos, Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, Niterói, Brasil
Nossos anos 80, Casa de Cultura Laura Alvim, Rio de Janeiro, Brasil
1988
MAC 25 anos: Aquisições e doações recentes, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), São Paulo, Brasil
Modernidade: Arte brasileira do século XX, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
Papel no espaço, Galeria Aktuelll, Rio de Janeiro, Brasil
Os ritmos e as formas: Arte brasileira contemporânea, Sesc Pompéia, São Paulo, Brasil
1987
Modernidade - Art Brésilien du XXe Siécle, Musee d’Art Moderne de Paris, Paris, França
Ao colecionador: Homenagem a Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Rio de Janeiro, Brasil
Ponte para o século XXI, Rio Design Center, Rio de Janeiro, Brasil
1ª abstração geométrica: Concretismo e neoconcretismo, Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP), São Paulo, Brasil; Fundação Nacional das Artes (Funarte), Rio de Janeiro, Brasil
1986
JK e os anos 50: Uma visão da cultura e do cotidiano, Galeria Investiarte, Rio de Janeiro, Brasil
17º Panorama de Arte Atual Brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
A nova dimensão do objeto, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), São Paulo, Brasil
1985
Geometria hoje, Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, Brasil
Abraham Palatnik , Abelardo Zaluar, Rubem Ludolf, Galeria Cândida Boechat, Niterói, Brasil
Galeria Ibeu Copacabana 25 anos: 1960-1985, Instituto Brasil-Estados Unidos (IBEU), Rio de Janeiro, Brasil
Pintura brasileira atuante, Espaço Petrobras, Rio de Janeiro, RJ, Brazil; Fundação Cultural do Distrito Federal, Brasília, Brasil
1984
Grupo Frente 1954-1956, Galeria Banerj, Rio de Janeiro, Brasil
Madeira, matéria de arte, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Rio de Janeiro, Brasil
Pintura brasileira atuante, Espaço Petrobras, Rio de Janeiro, Brasil
Um aniversário e 5 grandes artistas, Galeria Aktuelll, Rio de Janeiro, Brasil
Artistas plásticos judeus, Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP), São Paulo, Brasil
Coleção Gilberto Chateaubriand: Retrato e auto-retrato da arte brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), São Paulo, Brasil
Geometria 84, Paulo Figueiredo Galeria de Arte, São Paulo, Brasil
1983
Arte programmata e cinetica: 1953-1963, Pallazzo Reale, Milão, Itália
1982
Contemporaneidade: Homenagem a Mário Pedrosa, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Rio de Janeiro, Brasil
1980
Homenagem a Mário Pedrosa, Galeria Jean Boghici, Rio de Janeiro, Brasil
1979
Artes no Shopping, Shopping Cassino Atlântico, Rio de Janeiro, Brasil
Escultores brasileiros, Galeria Aktuell, Rio de Janeiro, Brasil
Mostra de escultura lúdica, Museu de Arte de São Paulo (MASP), São Paulo, Brasil
1978
O objeto na arte: Brasil anos 60, Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MABFAAP), São Paulo, Brasil
1977
Projeto construtivo brasileiro na arte: 1950-1962, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), Rio de Janeiro, RJ, Brazil; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil
1969
X Bienal de São Paulo, São Paulo
1967
Light Motion Space, Milwaukee Art Center, Milwaukee, EUA
Walker Art Center, Minneapolis, EUA
IX Bienal de São Paulo, São Paulo
1966
Kinetic Art, Museum of San Francisco, San Francisco, EUA
1965
VIII Bienal de São Paulo, São Paulo
Lumiére, Mouvements et Optique, Palais de Beaux - Arts, Brussels, Bélgica
Licht und Bewegung, Staatliche Kunsthalle, Baden-Baden, Alemanha
Art Turned On, Institute of Contemporary Art, Boston, EUA
1964
XXXII Bienal de Veneza, Veneza, Itália
1961
VI Bienal de São Paulo, São Paulo
1959
V Bienal de São Paulo, São Paulo
II Mostra do Grupo Frente, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
1955
III Bienal de São Paulo, São Paulo
1951
I Bienal de São Paulo, São Paulo
 
Premiações
2008
Prêmio Clarival do Prado Valladares - pela sua trajetória
2005
Prêmio Lifetime Achievement, Revista Leonardo, São Francisco, EUA
2002
1º Prêmio, Energia y Mundo – Concurso Latinoamericano de Pintura, Santiago, Chile
1972
1º Prêmio, resumo de Arte Jornal do Brasil
1969
Prêmio de aquisição, X Bienal, São Paulo
1966
Terceiro prêmio, III Bienal de Córdoba, Argentina
1951
Menção especial do júri internacional, I Bienal São Paulo
 
Coleções
MOMA - Museu de Arte Moderna de Nova York
MALBA - Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires
MAM - Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo
MAC - Museu de Arte Contemporânea USP, São Paulo
MAC - Museu de Arte Contemporânea de Curitiba
MAC - Museu de Arte Contemporânea de Brasília
MAC - Museu de Arte Contemporânea de Niterói
Instituto Itaú Cultural, São Paulo
William Keiser Museum, Krefeld, Alemanha
MON - Museu Oscar Niemeyer, Curitiba
MFAH - Adolpho Leirner Collection of Brazilian Art, Museum of Fine Arts Houston, Houston, EUA
Colección Enersis, Santiago de Chile, Chile
Royal Museums of Fine Arts of Belgium, Brussels, Bélgica
Museu de Arte de Brasília (MAB), Brasília, Brasil

Curitiba

al. carlos de carvalho 2173 A
batel
80730-200 curitiba pr

+55 41 3232-2315

info@simoesdeassis.com

segunda a sexta, 10h às 19h
sábado, 10h às 15h

Para agendar uma visita, clique aqui.



São Paulo

al. lorena, 2050 A
jardins
01424-006 são paulo sp

+55 11 3062-8980

info@simoesdeassis.com

segunda a sexta, 10h às 19h
sábado, 10h às 15h

Para agendar uma visita, clique aqui.



Balneário Camboriú

3ª avenida, esquina c/ 3150, S 4
centro
88330-260 balneário camboriú sc

+55 47 3224-4676

info@simoesdeassis.com

segunda a sexta, 10h às 19h
sábado, 10h às 13h




Simões de Assis - Todos os direitos reservados 2020