FP60 - Tony Camargo

Poster fotográfico em chassi de mdf laminado com verniz poliuretano. 41,7 x 50 x 3 cm. 2011

FP56 - Tony Camargo

Poster fotográfico em chassi de mdf laminado com verniz poliuretano. 42,2 x 48,1 x 3 cm. 2010

FP54 - Tony Camargo

Poster fotográfico em chassi de mdf laminado com verniz poliuretano. 40,4 x 51,5 x 3 cm. 2010

Sem título - Juliana Stein

Fotografia. ed. 10. 100 x 100 cm. 2001

Sem título - Juliana Stein

Fotografia. ed. 10. 100 x 100 cm. 2001

Das Nuvens Você Só Leva o Raio - Gustavo Speridão

Tinta esmalte e tinta vinílica sobre tela. 212 x 340 cm. 2010

Crossign Island - Romy Pocztaruk

Fotografia. 146 x 90 cm. 2011

Sem Título I - Transtorno Obsessivo Compulsivo | Relações Dimensionais - Pjota

Acrílica, esmalte sintético, caneta e lápis sobre tela. 200 x 150 cm. 2011

Construção, Desconstrução e Ocupação - Pjota

Acrílica, esmalte sintético, caneta e lápis sobre tela. 80 x 120 cm. 2011

Reflecting Patrick Caufield - Paulo Almeida

Óleo sobre linho. 152 x 121 cm. 2011

Das Esculturas - Pinacoteca do Estado - Paulo Almeida

Acrílica sobre tela. 110 cm. 2010

Sol - Alexandre Mazza

Instalação. ed. 5. 80 x 80 x 15 cm. 2011

Metamorfose - Alexandre Mazza

Instalação. ed. 5. 64 x 64 x 15 cm. 2011

Pára-Vestimenta III - Eliane Prolik

Escultura em cobre. 126 x 68 x 70 cm. 1998

Pára-Vestimenta I - Eliane Prolik

Escultura em cobre. 200 x 69 x 71 cm. 1998

Cruzadas - Eliane Prolik

Onze tesouras. Dimensões variáveis. 2003

Debris - Cleverson Oliveira

Instalação. Caneta e adesivo sobre parede. Dimensões variadas. 2010

Debris, Estudo 9 - Cleverson Oliveira

Grafite sobre papel. 56 x 76 cm. 2011

Debris, Estudo 8 - Cleverson Oliveira

Grafite sobre papel. 76 x 56 cm. 2011

Debris 11 - Cleverson Oliveira

Impresso de jato de tinta em papel Hahnemuhle-photorag 308g. Ed. 5, 2 P.A, 110 x 137 cm. 2011

Debris 10 - Cleverson Oliveira

Impresso de jato de tinta em papel Hahnemuhle-photorag 308g. Ed. 5, 2 P.A, 110 x 137 cm. 2011

Gêmeo - Rafael Alonso

Acrílica sobre compensado. 160 x 400 cm. 2011

 

LIMITE, O QUE É?
LIMITE, QUEM DETERMINA?
LIMITE, ATÉ ONDE?
 
O arrojado de ontem, o então inusitado, desafiador, hoje - quem sabe? - não é mais...
Porque o pensamento, as definições, as interpretações, tudo está em constante transformação. Barreiras são a todo momento rompidas, a indicar que nada tem um fim... Em que lugar chegaremos? Algures? Alhures? Nenhures? Não sei, não sei. Como Florbela Espanca, não sei se fico ou passo... Sei, enfim, que passamos por uma evolução.
Podemos observar que as mudanças são gerais e que ocorrem ao piscar dos olhos. A tecnologia, por si só, é o melhor exemplo de que hoje, se ainda nem tudo é possível, estamos a um passo de que venha a ser. Crises se instalam e desvanecem... Há limites?
Com a arte não é diferente. Também ela, e de forma sempre intensa, está em constante evolução. Hoje tudo é mais possível, com o alargamento da interpretação. A liberdade de pensar, agir e criar são os motores que possibilitam a quebra constante dos limites. As manifestações se desenvolvem, as pesquisas se aprofundam, as técnicas se aprimoram... E a arte vive mais um momento de criação SEM LIMITE.
 
Guilherme S. Assis.
 
ARTISTAS:
 
Alexandre Mazza
Cleverson Oliveira
Eliane Prolik
Gustavo Speridião
Juliana Stein
Paulo Almeida
Pjota
Rafael Alonso
Romy Pocztaruk
Tony Camargo

São Paulo

rua sarandi 113a jardins
01414-010 são paulo sp

+55 11 3062-8980

aberto com hora marcada

Curitiba

alameda dom pedro II 155 batel
80420-060 curitiba pr

+55 41 3232-2315

segunda a sexta, 10h às 16h
sabádo, fechado


Simões de Assis - Todos os direitos reservados 2020