Pintor, escultor e poeta, o artista plástico uruguaio Carmelo Arden Quin (Rivera, Uruguai, 1913-2010) conhece em Montevidéu, em 1935, seu mentor, o mestre do construtivismo Joaquin Torres Garcia. A convivência com Torres Garcia foi fundamental para o desenvolvimento da obra de Arden Quin. Arden Quin foi um dos responsáveis  - Rhod Rothfuss, Martin Blaszko e Gyula Kosice - junto a por inscrever a América Latina na história da arte na década de 1940, ao fundar o Grupo MADI, em 1946, em Buenos Aires. O movimento nasceu com um manifesto postulando, entre outras coisas, que a geometria mantém o Universo e que o formato como a obra total deve ser uma criação única. MADI aboliu o quadro, o fez parte essencial da forma da obra. Os participantes afirmavam a universalidade e afinidades de sua estética nas diferentes expressões da criação da vanguarda; nas artes plásticas, arquitetura, poesia, música e dança. os artistas MADI teorizara e propunha a moldura recortada e chegou às mais recentes consequências da crise de representação.

A ideia de uma ruptura com a estrutura ortogonal libera a obra do campo ou do fundo para deixar apenas um núcleo que agora adquire as formas planares mais variadas dentro do espaço. Em Buenos Aires, Arden Quin foi também um dos fundadores da Associação Arte Nova, integrada por artistas de diferentes tendências não figurativas. Mudou-se para Paris em 1948 e expôs no Salón des Réalités Nouvelles, de 1949 a 1956. Em 1949, participou da Exposição Madí, na Galeria Colette Allendy, naquela cidade.

Em seu vasto corpo de obra, determinadas obras da série Forme Galbée aludem a uma partitura. Essa sensibilidade do artista em executar ritmos e sinuosidades de grande impacto visual revelam a sua especificidade. É importante destacar que o caráter cinético dessas obras se dá pela forma em como o espectador se coloca defronte a obra, isto é, a cada mudança de perspectiva dele, a obra cria novas percepções e imagens. Outro ponto de destaque é o fato dela possuir concavidades no suporte da madeira, provocando uma sensação de miragem óptica. Na série Plastique, realizada em meados dos anos 1980, o artista adotou uma forma de experimentação utilizando superfícies construídas e unidades visuais modulares feitas em acrílico e madeira que redimensionaram a sua obra.

Arden Quin foi uma força singular que produziu mais de 60 anos uma obra corpo profundamente original, fruto de sua vontade de renovar e de suas idas e vindas entre intuição e conceituação, em um diálogo ininterrupto com planos e formas geométricas.  Há o pensamento de um pintor articulando formas e cores naquela superfície. Arden Quin reflete sobre o lugar da arte e seu compromisso com a invenção e com o agora. É um artista conectado ao moderno e a todas as formas críticas do pensamento cultural. Sua pintura, desde o início, possui um vínculo com outras artes, seja a música, o design ou a arquitetura. Ao contrário de seus contemporâneos ligados ao figurativismo, Carmelo desafiou as regras e desejou que a sua obra alcançasse o espaço, e assim o foi.

ler mais >

 

Cosmopolis 1, 1946, Buenos Aires

Óleo sobre cartão

34,5 x 49 cm

Structure, 1946, Buenos Aires

Óleo sobre cartão

35 x 42 cm

Cubismeria, 1947

Óleo sobre cartão

79,5 x 66 cm

Uand, 1949

Óleo sobre cartão sobre madeira

32,7 x 37,5 cm

Roã, 1950

laca sobre madeira

44 x 53 cm

Lignes, 1950

laca sobre madeira

58 x 38 cm

Forme Galbee, nº 33, 1971

técnica mista sobre madeira

61,5 x 49,6 cm

Forme Galbée, 1971

tecnica mista sobre madeira

61,5 x 48,6 cm

Hal 58 Forme Galbée, 1971

técnica mista sobre madeira

67 x 49 cm

Forme Galbée, nº 6, 1971

técnica mista sobre madeira

63 x 49 x 6 cm

Domaine nº 3, 2008

acrílica sobre placa

87 x 66,5 cm

Sem título, 2007

acrílica sobre placa

97 x 70 cm

Biografia

 
2010
Morre em Savigny sur-Orge
2003
Inaugurado o Madi Museum, Dallas, Texas, EUA
1946
Fundou o Movimento Madi, em Bueno Aires, Argentina
1938
Mudou-se para Buenos Aires, integrando um grupo de pintores e escritores da vanguarda argentina
1913
Nasce em Rivera, Uruguai
 
Exposições Individuais
2018
A Utopia Modernista, Décadas de 1940 - 2000, Simões de Assis, São Paulo
2014
A Invenção Lúdica, Décadas de 1940 - 2000, Simões de Assis, Curitiba
Modernités Plurielles 1905-1970, Centre Georges Pompidou, Paris
2010
Carmelo Arden Quin, Mostra Retrospectiva, Centro Cultural de Espanã, Montevidéu
2008
Mouvement Madi International, Maison de L'Amerique Latine, Paris
2007
Arden Quin - Mostra Retrospectiva, Galerie Drouart, Paris
1997
Arte Madi, Museu Nacional Reina Sofia, Madri
1946
I Exposição Madi - Insitut Français d'Etudes Supérieures de Buenos Aires
1922
Sala Especial de Arden Quin, Centre Georges Pompidou, Paris
 
Exposições Coletivas
2020
Leonardo Finotti: Arquitetura da Forma, Simões de Assis, São Paulo, Brasil.
2005
Participa da exposição “1950-1975, Musée d’ArtModerne et Contemporain de Strasbourg
1987
Bienal Internacional de São Paulo
1968
Art d'Amerique Latine
1953
Diagonale - Galerie Denise Rene, Paris
Mostra Artistas Modernos Argentinos - Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Stedelijk Museum, Amsterdam
II Bienal Internacional de São Paulo, Brasil
1950
Les Madis - Galerie Colette Allendy, Paris, França
1948
Salon de Réalités Nouvelles
1922
Latin American Artists in the Twentieth Century, MOMA, New York
 
Coleções
Tate Modern
MoMA
Centre Georges Pompidou
The Museum of Fine Arts
MALBA
Musée d´Art Moderne de Strasbourg
Daros Latinoamerica
Museu de Arte Moderna de São Paulo
Fundacion Cisneros

São Paulo

rua sarandi 113A jardins
01414-010 são paulo sp

+55 11 3062-8980

segunda a sexta, 10h às 16h sábado, 10h às 15h
aberto com hora marcada

Para agendar uma visita, clique aqui.



Curitiba

alameda dom pedro II 155 batel
80420-060 curitiba pr

+55 41 3232-2315

segunda a sexta, 10h às 16h
aberto com hora marcada

Para agendar uma visita, clique aqui.




Simões de Assis - Todos os direitos reservados 2020